domingo, 24 de abril de 2011

- era uma vez (...)

Era uma vez, uma menina que sonhava todas as noites em conhecer o seu verdadeiro príncipe encantado. Numa dessas noites, antes de se ir deitar , foi á janela, onde viu pela sua primeira vez uma estrela cadente, e como a lenda diz e bem, a menina pediu um desejo, na qual pediu para encontrar o seu príncipe encantado.
Felicíssima por ter visto uma estrela cadente foi se deitar. (...)
No dia seguinte, entusiasmadíssima com o seu desejo, a menina decidiu ir ao seu hi5 para ver se tinha algo de novo, onde foi deparada com um comentário de um tal menino chamado Tomás.
Esse menino era simplesmente lindo, um verdadeiro príncipe dos contos de fadas, daqueles que as meninas sonham em ter a seu lado (...)
A partir desse dia foram se traçando cada vez mais comentários, na qual eram constituídos por frases feitas e nomes bonitos!
A cada dia que passava eles iam falando cada vez mais, a menina começou a ficar encantada com o seu jeito de dizer as coisas, podia-se até mesmo dizer que o tal famoso menino tinha cativado a menina. Pois, o seu jeito de dizer cada palavra fazia-a corar com um sorriso da ponta a outra. Fazia-a sentir uma verdadeira princesa!
Com o passar dos dias, o aniversário da menina ia-se aproximando... nesses dias que iam passando a menina entrou numa curte, uma curte na qual lhe ia estragando a vida.
A menina começou a viver numa verdadeira confusão. Uma confusão que era constituída por dois meninos que iam se tornando cada vez mais importante na sua vida.
Por muito que um deles tivesse longe nada mudava o seu sentimento por ele, pois, ele continuava a dar-lhe toda aquela atenção que ela tanto precisava, podia-se até mesmo dizer que era o conforto dela. Todo aquele carinho, toda aquela disponibilidade que ele tinha para lhe oferece, ela nem sabia como explicar o que aquilo tudo lhe fazia sentir (....)
O dia do seu aniversário tinha chegado, a menina esperava uma mensagem, na verdade duas, mas havia uma delas que ela queria mesmo receber, pois queria ver se era tão importante como ele dizia...
Espantada a ver que tinha  recebido a tal mensagem tão desejada, ao acaba-la de a ler ficou sem saber o que dizer, pois o menino dizia que gostava dela e que gostaria de lhe poder chamar namorada.
A verdade é que aquilo era a melhor prenda que a menina podia receber alguma vez na vida, mas o que estragava toda aquela surpresa era o sentimento dela. Ela não sabia bem o que sentia, na realidade ela sabia que ele não lhe era indiferente mas o menino da curte fazia-a sentir bem, o que tornava as coisas confusas e complicadas!
Com aquilo tudo ela via o menino Tomás a sofrer, e cada vez que tentava melhorar só piorava a situação... ela sabia que assim não podia continuar, mas mesmo assim preferiu dar tempo ao tempo.
Ao ver os dias a passar, a menina via a sua viagem a França a chegar, aterrorizada com a viagem a menina só pensava que ia deixar de falar com o menino Tomás e de como ia estar a sua curte quando chegasse.
Mesmo que não soubesse o que sentia pelo menino Tomás, ela sentia uma necessidade enorme de falar com ele, como fosse o seu ponto de abrigo.
Em relação ao menino da curte, não havia muito a dizer, pois, cada vez a distancia era maior na qual parecia que tudo estava perdido... com isto tudo acontecer a menina preferiu contar sobre a curte ao menino Tomás só depois de vir de França, queria ver se alguma coisa mudava quando chegasse.
A viagem de França a chegar e o menino Tomás a preparar-lhe uma surpresa (...), ultimo dia da menina em Portugal, onde recebe uma mensagem a dizer para ela ir ao hi5 dele para ver o que lhe tinha feito sobre ela! Triste por ver a mensagem só de manha , não conseguiu ver o tal famoso texto, nem mesmo quando voltou de França! (...)
Depois de uma semana de pura magia, no meio de todas as personagens da Disney *.* , ela regressou a Portugal!
Quando chagou de França, na qual já estava disposta a contar tudo ao menino Tomás, no dia em que vai para falar com ele, ele vem com uma conversa estranha. Na qual a menina percebe que a sua irmã, aquela em que pensava que podia confiar, pois nunca pensava que lhe fizesse uma coisas destas a desilude, ao contar da curte ao menino Tomás!
A menina ao ver aquilo tudo, fica tão passada que acaba a mandar uma mensagem a sua irmã a dizer que tudo o que elas tinham construindo juntas ao longo da vida tinha morrido naquele instante. Tudo parecia estar a derrubar em cima dela, pois, ela ia contar ao menino Tomás, apenas precisava do seu tempo.
Ele irritado, frustrado, desiludido por não ter sabido pela pessoa certa, caí em cima da menina dizendo tudo o que sente. Ela ao ver tudo a cair em cima dela, sem conseguir evitar, acaba a chorar, não soube lidar com tanta pressão.
Desiludida com ela própria por ver uma pessoa a sofrer, pela qual não merecia. Chorar dias a fio, sem saber como lidar com a asneira que cometeu.
A menina começou a sofrer em silêncio, sem nunca partilhar com alguém o que sentia, tudo começou a ser indiferente para ela.
Passou a viver os seus dias assim, viu a acabar a sua curte, na qual já não parecia nada.
Começou a desabafar com a sua irmã, sobre o que sentia e sobre as saudades que tinha do menino Tomás, na qual acaba a chorar nos seus braços. A menina lamentava todo o seu sofrimento que estava a causar no menino.
A menina e o menino falavam cada vez menos, e quando falavam acabava sempre mal, pois, estava tudo diferente, já nada era como dantes, as frases queridas tinham morrido naquela asneira, a única coisa que restava era o arrependimento da menina e a frieza do menino para com ela.
Toda aquela frieza, punha-a cada vez mais em baixo, já não sabia o que fazer para o menino a perdoar e para poder ter de volta o menino Tomás que a tinha cativado. Ela tinha saudades dele, e nada conseguia fazer para ele voltar...
Com o passar do tempo, o menino da curte ficou a ser passado. Feliz com isso, a menina começou a sentir algo por um menino que já conhecia, esse menino gostava dela mas ela não tinha o mesmo sentimento. Pois, por muito que o menino mexe-se com ela, nada conseguia mudar o seu sentimento pelo Tomás!
Por saber que o seu sentimento pelo menino Tomás ainda permanecia, decidiu não ter nada com o tal menino para também não o fazer sofrer. (...)
As saudades que a menina sentia em relação ao menino Tomás aumentavam de dia para dia.
Ao longo desses dias, ela foi percebendo que gostava realmente dele e aí ela prometeu a sim mesma que ia lutar pelo seu príncipe encantado, mesmo que isso implicasse dar a volta ao mundo!
Uma coisa ela tinha a certeza, que era com ele que ela queria ficar!
Com a chegada das férias, a menina decidiu dizer ao menino tudo o que sentia.
Com vários dias de conversa na qual o assunto era sempre o mesmo, o menino decidiu pensar na possibilidade da haver um “nós”.  Mas para variar a menina tinha de estragar, pois, ela desde de pequena que tinha o defeito de falar o que não devia nas alturas erradas, e foi isso que acontecer, a menina disse o que não devia.
Com isto a menina conseguiu desiludir outra vez o menino. Ele ficou tão furioso que até chegou a dizer que para ele tinha acabado, mas a menina muito arrependida com aquilo que tinha feito, pediu mil desculpas e por fim o menino desculpou.
Mas se depois disto vai ainda haver alguma coisa? Sinceramente a menina não sabe, pois o que ela fez foi mau, mas a última coisa que ela quer é perde-lo. A verdade é que já nada faz sentido sem ele, sem ele ao lado tudo é escuro como a solidão, e isso ela não quer!
 Por isso ela quer lutar por ele até ao fim do mundo!
Ela gosta demasiado dele para o querer perder, mesmo que só tenha percebido isso depois de passar por muito.
Ela gostaria de poder começar tudo de novo, poder dar-lhe tudo o que não conseguiu dar desde o principio, ter uma vida estabilizada com ele a seu lado. Dar-lhe todo o seu conforto, todo o seu carinho, na verdade ela quer-lhe dar todo o seu amor!
Porque acima de tudo ela  AMA-O MUITO! $:




1 comentário:

  1. Gostei muito do teu blog!
    Sigo*
    visita o meu! :)
    http://tonightwillbemore.blogspot.com/

    ResponderEliminar